PASSE LIVRE, TÁ AMARRADO EM NOME DE XUXU

Boa tarde galera.

Em primeiro lugar que pedir desculpas pois esse texto será escrito com o fígado.

Hoje vou sair totalmente da nossa temática para relatar a experiência extremamente desagradável que eu (e com não sou o único) estou passando para renovar meu Passe Livre  (PL) da BR Mobilidades, consórcio que administra – por meio de monopólio concedido pelo governo do estado – o serviço de transportes intermunicipais rodoviários no estado de São Paulo e o VLT da Baixada Santista.

20170220_094811
Cartão Passe Livre

Para quem não sabe o passe livre é um benefício (supostamente) concedido pelo governo do estado para estudantes de baixa renda ou beneficiários do FIES ou Prouni, sendo esse último o meu caso.

Poderia ser tudo muito simples, case não fosse a desorganização sistemática e a burocracia proposital da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), autarquia do governo deste estado que desgerencia  a prestação do serviço de transporte coletivo privado por aqui.

Talvez você questione: Privado? Mas não é transporte público?

Não! Uma vez que quem presta o serviço, que foi privatizado, não é o estado e sim uma empresa privada e você tem que pagar por esse serviço, ele é sim um serviço privado, que apenas é regulamentado e supostamente supervisionado pelo governo. Isso serve para as esferas municipais, estaduais e federal também.

Bem, o fato é que após ter tido diversos contratempos em 2016, para aderir ao benefício em seu primeiro ano de vigência em 2017, eu tentei ser mais organizado para não amargar o mesmo prejuízo financeiro. Doce Ilusão!

calendarioSeguindo o calendário disposto no site da EMTU, já em 16 de janeiro eu comecei a preencher o formulário para requerer renovação do benefício. Nesse momento surgiu o primeiro imprevisto, que foi o único que não pode ser atribuído a empresa. Para renovar o benefício eu precisaria enviar um comprovante de residência, porém quando me cadastrei para obter o PL morava em um endereço e atualmente resido em outro. Revirei o site tentando atualizar meu cadastro mas não achei o local para isso. Liguei na empresa e começou a novela, o usuário não pode atualizar seus dados cadastrais, isso deve ser feito exclusivamente pela entidade educacional na qual ele estuda. Tudo bem, fui até a faculdade e dei entrada no pedido, fui informado que em até 5 dias, isso mesmo CINCO DIAS, eu poderia retornar ao site e dar andamento no meu pedido.

Como, devido a correria do dia a dia, eu levei mais de uma semana para descobrir como fazer para atualizar meu cadastro e efetivamente formalizar o pedido junto a faculdade, quando pude finalmente terminar de preencher o tal formulário, para poder emitir o boleto e recolher a taxa de R$19,25 para renovação do meu cartão já era dia 01 de fevereiro. Mas a novela não acabou aí pois no primeiro dia do mês de fevereiro o site da EMTU gerou um boleto com vencimento para o dia 31 de janeiro, que não poderia ser pago após o vencimento.

Não gente, vocês não entenderam errado! O site da EMTU emitiu um boleto já vencido e que não podia ser pago.

A solução poderia ser simples, eu poderia apenas emitir um novo documento com a data atualizada certo? Nem tanto! Procurei formas de emitir uma segunda via e não havia essa opção no site. Pensei: “Bom eu gerei esse hoje, talvez amanhã eu consiga”. Não rolou! Tive eu que ligar novamente para a empresa Top of Mind em má gestão de transporte público para saber como resolver esse problema. Liguei na parte da manhã, porém o setor que poderia me dar informações sobre como resolver a questão só atende telefone no período da tarde. Liguei no período da tarde e fui orientado a aguardar mais um dia, pois o sistema só libera a impressão de uma nova via dois dias após o vencimento do documento.

Taxa paga no dia 02 de fevereiro, fim da novela? Não! Mais 48h para a confirmação do pagamento. Repare que até aqui já se passaram 19 dias, mas isso era apenas o começo. após a confirmação do pagamento o site informa que o prazo para verificação dos documentos é de 10 à 15 dias. Obviamente apenas no 15º dia estava liberada a impressão da cartela do PL, que deveria ser levada até a faculdade para ser carimbada.

17 de fevereiro de 2017, três dias atrás e 31 dias após o início da novela. Finalmente imprimi a cartela, no fim do meu expediente fui até a faculdade e carimbei a cartela, pensando em efetuar a primeira recarga e poder usufruir do benefício a partir de hoje, 20 de fevereiro de 2017. Só que não!

20170220_093710
Cartela carimbada e cartão PL

Me dirigi a loja da EMTU que fica no shopping Brisamar, em São Vicente, para recarregar o cartão e poder posteriormente retirar a outra cartela, Sim são duas cartelas, uma que você imprime e deve carregar sempre com você e a outra que tem tickets destacáveis, que também devem ser carimbados, para você deixar na loja a cada recarga do passe. Lá fui questionado se já havia “anexado” a cartela no site. Hã? Como assim? Que site? Ninguém me informou nada, essa informação não consta em lugar nenhum! Gentilmente o atendente me deu um papel com as instruções, fiz questão de fotografá-lo para que todos saibam como fazer.

20170220_091114
Instruções para anexar a cartela ao site

Hoje, dia 20 de fevereiro, 34º dia dessa novela, acessei o recém criado site escolar.brmobilidadebs.com.br para realizar o procedimento. Pela enésima vez confirmei dados como: nome completo, endereço, telefone, nome da mãe, RG, CPF e porra toda, só faltou pedir uma amostra de sangue!

emtu 3-1.jpg
Formulário solicitando os dados que a empresa já possui
20170220_094920
Olha aqui EMTU

Um dos arquivos a serem enviados nessa etapa é a foto 3×4, que diga-se de passagem não é utilizda, pois ano passado eles reutilizaram a foto do meu cartão estudante normal. Confesso que fiquei tentado a enviar essa foto aqui, mas acho que isso iria me gerar uma prazo de espera ainda maior.

Agora finalmente, só daqui há sete dias, eu poderei começar a me beneficiar do passe livre. Isso é claro, se não houver mais nenhum easter egg desagradável da EMTU pela frente, que crie um novo capítulo para esse drama.

 

 

emtu-4
Será esse o último capítulo?
Anúncios

2 comentários

  1. Sim, os caras fazem de tudo para complicar ao máximo o nosso acesso a direitos como o de ir e vir, por exemplo. É uma forma de ‘calar a boca’ e diminuir a pressão por Tarifa Zero, que – isso sim – é obrigação do estado. Aí jogam essas migalhas e a gente que pule num pé só, faça piruetas e bata palminhas para ter acesso ao que é nosso direito!

    Curtir

Não seja tímido, deixe um cometário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s